EXPERIMENTE O INSTAGRAM E FANPAGE @CAPSULAHISTORICA

MORTE DE JULIANO MOREIRA


NOME: Juliano Moreira (60 anos) 
QUEM FOI: Médico e um dos pioneiros da psiquiatria brasileira. O primeiro professor universitário a citar e incorporar a teoria psicanalítica no seu ensino na Faculdade de Medicina. Nascido em Salvador, negro e de origem pobre, entrou na Faculdade de Medicina da Bahia em 1886, formando-se aos dezoito anos, em 1891, e se tornando professor da Faculdade. Em 1903, após ter exercido a clínica psiquiátrica na Faculdade Baiana, mudou-se para o Rio de Janeiro. Durante seu trabalho na direção do Hospital Nacional dos Alienados, do Rio de Janeiro, humanizou o tratamento e acabou com o aprisionamento dos pacientes. Foi neste período, entre maio e junho de 1910, que o hospital recebeu o ilustre líder da Revolta da Chibata, João Cândido, para tratamento de uma psicose de exaustão. Defendeu a ideia de que a origem das doenças mentais se devia a fatores físicos e situacionais, como a falta de higiene e falta de acesso à educação, contrariando o pensamento racista em voga no meio acadêmico, que atribuía os problemas psicológicos do Brasil à miscigenação. Foi o tradutor da obra de Freud para o português. 
NASCIMENTO: 6 de janeiro de 1873 - Salvador, BA, Brasil. 
MORTE: 2 de maio de 1933 - Rio de Janeiro, Brasil. 
CAUSA DA MORTE: Tuberculose. 
OBS: Dr. Juliano chegou a viajar para Belo Horizonte em busca de melhoramentos para o seu estado de saúde. A doença foi avançando, Miguel Couto, seu médico, decidiu encaminhá-lo para a Serra de Petrópolis. Hospeda-se na residência de Hermelindo Lopes Rodrigues um dos seus maiores discípulos. Faleceu cercado de discípulos e de sua esposa, Dona Augusta Moreira. Foi embalsamado e sepultado no cemitério São João Batista (Rio de Janeiro).

Nenhum comentário: