Você gosta de IMAGENS HISTÓRICAS? Experimente o Facebook @capsulahistorica, ou o blog: www.FOTONAHISTORIA.blogspot.com

MORTE DE SÊNECA


NOME: Lucius Annaeus Seneca (68 anos) 
QUEM FOI: Orador latino. Era filho de um grande orador - Annaeus Seneca, o Velho - e foi educado em Roma, onde estudou retórica e filosofia. Tornou-se famoso como advogado. Foi membro do senado romano e posteriormente nomeado questor, magistrado da justiça criminal. Sêneca despertou a inveja do imperador Calígula, que tentou assassiná-lo. Em 41 d.C., envolveu-se num processo por suas relações com Julia Livila, uma sobrinha do imperador Cláudio. Acusado de adultério, foi exilado e partiu para a Córsega, onde viveu até 49 d.C. O imperador Cláudio casou-se com Agripina, que convidou Sêneca para assumir a educação de seu filho Nero. Nero tornou-se imperador em 54 d.C. e Sêneca assumiu as funções de conselheiro até 62 d.C. Em Roma, Sêneca redigiu dois de seus tratados, "Sobre a Brevidade da Vida" e "Sobre o ócio". Afastado da vida pública, sofreu perseguição do imperador Nero. Foi acusado de participar da Conspiração de Piso, que teria planejado o assassinato de Nero, e condenado ao suicídio. 
NASCIMENTO: 4 a.C. - Corduba, Atual Espanha. 
MORTE: 65 - Roma, atual Itália. 
CAUSA DA MORTE: Suicídio forçado (cortou os pulsos). 
OBS: No ano 65, Sêneca foi acusado de ter participado da conspiração de Pisão, na qual o assassinato de Nero teria sido planejado. Sem qualquer julgamento, foi obrigado a cometer o suicídio. Na presença dos seus amigos, cortou os pulsos com o ânimo sereno que defendia em sua filosofia. Tácito relatou a morte de Sêneca e da mulher, que também cortou os pulsos. Nero, com medo da repercussão negativa dessa dupla morte, mandou que médicos a tratassem, e ela sobreviveu alguns anos a mais que o marido.

Nenhum comentário: