Você gosta de IMAGENS HISTÓRICAS? Experimente o Facebook @capsulahistorica, ou o blog: www.FOTONAHISTORIA.blogspot.com

MORTE DE D. PEDRO II


NOME: Pedro de Alcântara João Carlos Leopoldo Salvador Bibiano Francisco Xavier de Paula Leocádio Miguel Gabriel Rafael Gonzaga. (66 anos) 
QUEM FOI: Segundo e último monarca do Império do Brasil, tendo reinado o país durante um período de 58 anos. Nasceu no Palácio da Quinta da Boa Vista, no Rio de Janeiro, sendo o sétimo filho e terceiro varão do casal de imperadores D. Pedro 1° e D. Maria Leopoldina. Com a morte de seus irmãos mais velhos, Miguel e João Carlos, herdou o direito ao trono do Brasil. Entre seus primeiros atos de governo, decretou a anistia geral e restabeleceu o conselho de Estado. Neste primeiro período, tentou buscar a pacificação do país, contornando diversas revoltas como a dos Liberais (1842), em Minas Gerais e São Paulo; a Guerra dos Farrapos (1845) e a Insurreição Praieira (1848), em Pernambuco. Durante o seu governo, foram construídas as primeiras linhas telegráficas e a primeira estrada de ferro do país. A imigração estrangeira e a instrução pública também receberam incentivos do imperador, que por diversas vezes foi nomeado árbitro em litígios internacionais. Em seu Império, ocorreram o fim do tráfico negreiro (4 de setembro de 1850), a implantação do sistema de esgotamento das duas principais cidades da época, São Paulo e Rio de Janeiro (1850); a Lei do Ventre Livre (28 de setembro de 1871); a libertação dos escravos sexagenários e a lei Áurea, em 13 de maio de 1888, sancionada pela princesa Isabel, que ocupava a regência. 
NASCIMENTO: 2 de dezembro de 1825 - Rio de Janeiro, Brasil. 
MORTE: 5 de dezembro de 1891 - Paris, França. 
CAUSA DA MORTE: Pneumonia aguda no pulmão esquerdo. 
OBS: A saúde de D. Pedro II se agravou muito nos últimos anos. D. Pedro II já estava quase inconsciente nos últimos dois dias de vida e uma multidão já sabia que ele estava desenganado. Após ter reinado por quase sessenta anos sobre o Império do Brasil, D. Pedro II morria num modesto quarto de um hotel parisiense de segunda categoria, no qual vivera o último ano de sua vida.

Nenhum comentário: