Você gosta de IMAGENS HISTÓRICAS? Experimente o Facebook @capsulahistorica, ou o blog: www.FOTONAHISTORIA.blogspot.com

MORTE DO BARÃO DE JEREMOABO


NOME: Cícero Dantas Martins (65 anos) 
QUEM FOI: Político brasileiro. Primeiro e único barão de Jeremoabo e o maior latifundiário do Nordeste. Filho de Mariana Francisca da Silveira e do Comendador João Dantas dos Reis, provém, assim, da família Dantas, antigos procuradores da casa da Torre de Garcia d'Ávila. Foi administrando as terras da Casa da Torre que os Dantas acumularam grandes extensões rurais, até que Cícero Dantas Martins, já nascido em berço de ouro, tornou-se o maior fazendeiro de toda a região Nordeste, com sessenta e uma propriedades na Bahia e em Sergipe. Formou-se bacharel em Ciências Sociais e Jurídicas em Recife, em 1859. Foi vereador em Bom Conselho no ano de 1875; deputado pela Bahia por quatro legislaturas (de 1869 a 1872, de 1872 a 1875, em 1877, e de 1886 a 1889); senador estadual na sua província da Bahia no ano de 1891. Também se tornou o 1.º intendente eleito constitucionalmente no município de Itapicuru de Cima entre os anos de 1893 e 1896. 
NASCIMENTO: 28 de junho de 1838 - São João Batista de Jeremoabo, BA, Brasil. 
MORTE: 27 de outubro de 1903 - Bom Conselho (Atual Cícero Dantas), BA, Brasil. 
CAUSA DA MORTE: Febre perniciosa (Malária). 
OBS: O Barão de Jeremoabo faleceu por volta das 9h da manhã, quando, debilitado, estava em pé tentando vestir um capote: cerrou os olhos e faleceu, vindo a cair no solo fortemente. O Barão foi sepultado em 1903 na Igreja Matriz da cidade de Cícero Dantas. Os seus restos mortais até hoje se encontram nesta igreja. Construiu o Solar do Camuciatá e foi avô do deputado que lhe era homônimo, Cícero Dantas Martins. 

FEBRE PERNICIOSA é o nome de um tipo de febre palustre, muito grave, delirosa e às vezes mortal, causada principalmente pela Malária.

Nenhum comentário: