EXPERIMENTE O INSTAGRAM E FANPAGE @CAPSULAHISTORICA

MORTE DE PAULO I DA RÚSSA

 
NOME: Pavel Petrovitch Romano (46 anos) 
QUEM FOI: Czar da Rússia entre (1796–1801). Um governante excêntrico, de caráter instável e autoritário. Sua condução independente dos assuntos externos da Rússia levou o país primeiramente à Segunda Coligação contra a França revolucionária em 1798 e, em 1801, à neutralidade armada contra a Inglaterra. Foi assassinado no seu próprio quarto do Castelo Mikhailovsky, no dia 12 de Março de 1801, por um grupo de oficiais descontentes. Apesar de ter revogado a lei de Catarina II que permitia castigos físicos às classes livres e introduzido reformas que possibilitaram mais direitos aos camponeses e melhor tratamento aos servos, a maior parte de suas políticas era vista como um grande incômodo pela nobreza e induziu seus inimigos a traçar um plano contra ele.
NASCIMENTO: 1 de outubro de 1754 - São Petersburgo, Império Russo.
MORTE: 23 de março de 1801 - São Petersburgo, Império Russo.
CAUSA DA MORTE: Assassinado. Primeiro recebeu um golpe de espada, depois foi estrangulado e pisoteado até a morte.
OBS: Paulo foi assassinado em seus aposentos, no recém construído Castelo Mikhailovsky, por um grupo de ex-oficiais liderados pelo general Levi von Bennigsen, cidadão de Hanôver a serviço russo, e pelo general georgiano Vladimir Mikhailovich Yashvil. Eles entraram em seu quarto, estimulados pela bebida, e o encontraram num canto, escondido atrás de algumas cortinas . Os conspiradores o arrancaram de lá, forçaram-no a sentar-se à mesa e tentaram obrigá-lo a assinar um documento de abdicação. Paulo ofereceu alguma resistência e um dos oficiais o golpeou com uma espada; depois, ele foi estrangulado e pisoteado até a morte. Ele foi sucedido por seu filho Alexandre, então com 23 anos de idade, que estava no palácio no momento do assassinato e recebeu o anúncio de sua ascensão do general Nikolay Zubov, com a seguinte advertência: "É hora de crescer! Vá e governe!".

Nenhum comentário: