EXPERIMENTE O INSTAGRAM E FANPAGE @CAPSULAHISTORICA

MORTE DE D. MARIA I DE PORTUGAL

NOME: Maria Francisca Isabel Josefa Antónia Gertrudes Rita Joana de Bragança (81 anos) 
QUEM FOI: Rainha de Portugal de 1777 a 1816, sucedendo ao seu pai, El-Rei José I. D. Maria foi, antes de assumir o trono, Princesa do Brasil, Princesa da Beira e duquesa de Bragança. Ficou conhecida pelos cognomes de A Piedosa ou a A Pia, devido à sua extrema devoção religiosa à Igreja Católica - demonstrada, por exemplo, quando mandou construir a Basílica da Estrela, em Lisboa. No Brasil, é conhecida pelo cognome de Dona Maria, a Louca ou Maria Louca, devido à doença mental manifestada com veemência nos últimos 24 anos de vida. As primeiras manifestações da doença psiquiátrica da rainha foram em momentos de crises políticas e se agravou depois das mortes (em curto intervalo de sete anos) de sua mãe, do marido, do filho D. José (herdeiro do trono), da filha e seu confessor, o arcebispo de Tessalonica. Com a vinda da Família Real para o Brasil em 1809, D. Maria foi arrastada à força.
NASCIMENTO: 17 de dezembro de 1734 - Lisboa, Portugal.
MORTE: 20 de Março de 1816 - Rio de Janeiro, Brasil.
CAUSA DA MORTE: Complicações por fraqueza alimentar.
OBS: Depois dos ataques de loucura, D. Maria passou a viver em grande melancolia, aflições noturnas, sonos interrompidos e abatimento de espírito. Também passou a ter delírios permanentes (com alguns intervalos de razão), e sempre alegando que já estava morta, sem entranhas. Em decorrência disso, vivia dizendo que estava sem fome e se recusava a comer, dormindo cerca de 3 a 4 horas noturnas. Várias vezes acordava aos gritos, assustando todos no Palácio de Queluz (Portugal) e saia correndo pelos corredores, mal vestida e desgrenhada, emitindo gritos horripilantes. Depois da vinda da Família Real para o Brasil, viveu ainda nove anos recolhida no Convento das Carmelitas, no Rio de Janeiro. Nos últimos dias sofreu forte disenteria, febre e falta de apetite; insensibilidade das pernas , inchaço nas mãos e nos pés e ficava constantemente de olhos fechados até que foi piorando e faleceu.

Nenhum comentário: