EXPERIMENTE O INSTAGRAM E FANPAGE @CAPSULAHISTORICA

MORTE DO REI FILIPE I DE CASTELA


NOME: Filipe de Habsburgo (28 anos) 
QUEM FOI: Rei consorte de Castela e Leão. Por ser filho de Maximiliano I de Habsburgo, Sacro Imperador Romano, e de Maria, Duquesa da Borgonha, era o herdeiro do Sacro Império Romano Germânico (que de fato, nunca chegou a herdar) e, por parte de sua mãe, herdeiro da maior parte do ducado da Borgonha e dos Países Baixos Borguinhões, como Filipe IV.  Ao se casar com a Infanta Joana de Castela, filha dos Reis Católicos - Fernando II de Aragão e Isabel I de Castela -, tornou-se o primeiro membro da casa de Habsburgo a ser rei de Castela. Pela morte de Isabel (1504), Joana herda o trono de Castela, tornando-se Joana I de Castela. Todavia, devido à sua instabilidade mental, a regência foi entregue ao marido, Filipe, que assim se tornou, pouco tempo antes de sua morte, o primeiro monarca Habsburgo da Espanha.
NASCIMENTO: 22 de julho de 1478 - Bruges,Flandres (Bélgica)
MORTE: 25 de setembro de 1506 - Burgos, Espanha.
CAUSA DA MORTE: Tifo epidêmico.
OBS: Está sepultado na Capela Real de Granada, na Espanha.



TIFO EPIDÊMICO, coloquialmente referido simplesmente como Tifo, é uma doença epidémica transmitida por piolhos, parasitas comuns no corpo humano, e causado pela bactéria Rickettsia prowazekii. É transmitido pelo piolho humano do corpo Pediculus humanus corporis, (mais raramente pelo piolho dos cabelos), que os excretam nas suas fezes, invadindo o ser humano através de pequenas feridas invisíveis.  O tifo indica também doenças infecciosas assinaladas por dores de cabeça, calafrio, febre, dor no corpo e nas articulações, manchas vermelhas que perseveram por duas ou três semanas. Está relacionada com a falta de higiene e pobreza.