EXPERIMENTE O INSTAGRAM E FANPAGE @CAPSULAHISTORICA

MORTE DE KARL DÖNITZ


NOME: Karl Dönitz (89 anos) 
QUEM FOI: Militar e político alemão, comandante da Kriegsmarine, a marinha alemã, e presidente do seu país durante 23 dias após a morte de Adolf Hitler. Durante os Julgamentos de Nuremberg, contrariamente a muitos dos outros acusados, ele não foi acusado de crimes contra a humanidade, e há um consenso no tocante à sua não participação no Holocausto. Porém, foi acusado de promover uma guerra agressiva, conspiração para promover guerra agressiva e crimes contra as leis da guerra. Especificamente, enfrentava acusações de usar indiscriminadamente submarinos e de ordenar, após o Incidente do Laconia (Navio Laconia foi torpedeado), que não se resgatassem sobreviventes de barcos atacados por submarinos.

Atuando em sua própria defesa, Dönitz conseguiu um documento do Almirante Chester Nimitz, que testemunhava que os Estados Unidos haviam usado técnicas indiscriminadas de guerra como uma tática no Pacífico, e que submarinos americanos não resgataram sobreviventes em situações em que a segurança da própria embarcação estava em jogo.
NASCIMENTO: 16 de setembro de 1891 - Berlim, Alemanha..
MORTE: 24 de dezembro de 1980  - Aumühle, Alemanha..
CAUSA DA MORTE: Ataque cardíaco.
OBS: Durante os Julgamentos de Nuremberg, ele fez a própria defesa. Mesmo assim, foi culpado das acusações de "crime contra a paz", pelo qual ele foi sentenciado a 10 anos de cadeia, na prisão de Spandau, em Berlim Ocidental. Suas memórias, Dez Anos e Vinte Dias, apareceram na República Federal Alemã em 1958, e foram lançadas em inglês no ano seguinte. No decorrer de sua vida, sua reputação foi reabilitada, em grande parte. Dönitz fez tudo o que podia para responder correspondências e cartões autografados para outros. Quando morreu, em 24 de dezembro de 1980, muitos de seus ex-subordinados e outros oficiais navais estrangeiros foram ao funeral. Encontra-se sepultado no Cemitério Waldfriedhof, Aumühle, Schleswig-Holstein na Alemanha.