EXPERIMENTE O INSTAGRAM E FANPAGE @CAPSULAHISTORICA

MORTE DE GLAUBER ROCHA


NOME: Glauber de Andrade Rocha (42 anos) 
QUEM FOI: Cineasta brasileiro, ator e escritor. Um dos integrantes mais importantes do cinema novo, movimento iniciado no começo dos anos 1960. Com o princípio de "uma câmera na mão e uma idéia na cabeça", deu uma identidade nova ao cinema brasileiro. Em 1957, Glauber entrou para a Faculdade de Direito da Universidade da Bahia, que cursou até terceiro ano. Com poucos recursos, filmou "Pátio", utilizando sobras de material de "Redenção", de Roberto Pires. Em 1958, trabalhou como repórter no Jornal da Bahia, assumindo depois a direção do Suplemento Literário. Trabalhou na produção de "A Grande Feira", de Roberto Pires e de "Barravento", de Luiz Paulino dos Santos, filme que acabou dirigindo depois de refazer o roteiro. Finalizou "Barravento", no Rio de Janeiro, com Nelson Pereira dos Santos. O filme foi premiado na Europa e exibido no Festival de Cinema de Nova York. Em 1963, filmou "Deus e o Diabo na Terra do Sol", que concorreu à Palma de Ouro no Festival do Filme em Cannes do ano seguinte, perdendo para uma comédia musical francesa.
NASCIMENTO: 14 de março de 1939 - Vitória da Conquista, BA, Brasil.
MORTE: 22 de agosto de 1981 - Rio de Janeiro, Brasil.
CAUSA DA MORTE: Choque bacteriano devido a broncopneumonia.
OBS: Estava na Clínica Bambina, no Rio de Janeiro, depois de ter sido transferido de um hospital de Lisboa, capital de Portugal, onde permaneceu 18 dias internado. Estava se preparando para fazer um filme, quando começou a passar mal.