MORTE DE NAPOLEÃO BONAPARTE



NOME: Napoleão Bonaparte (51 anos)
QUEM FOI: Imperador da França de 1804 a 1815. Um dos maiores mitos da França de todos os tempos, Napoleão Bonaparte escreveu o seu nome na história pelas conquistas que realizou. Durante quase dez anos (de 18 de maio de 1804 a 6 de abril de 1814), foi o imperador da França, adotando o nome de Napoleão 1º. No entanto, a sua subida ao poder aconteceu bem antes: em 1799. Além disso, conquistou e governou grande parte da Europa central e ocidental. Os seus biógrafos têm uma explicação para o sucesso militar empreendido por Napoleão: o seu talento de estrategista, a sua facilidade para empolgar soldados com promessas de glória e riqueza e o seu grande espírito de liderança.
NASCIMENTO: 15 de agosto de 1769 [terça-feira] - Ajaccio, França.
MORTE: 5 de maio de 1821 [sábado] - Ilha de Santa Helena, Oceano Atlântico.
CAUSA DA MORTE: Envenenamento ou câncer no estômago.
OBS.: Muitos historiadores e pesquisadores acreditavam que Napoleão morrera de câncer no estômago, assim como seu pai e duas de suas irmãs. Mas surgiu outra hipótese. O imperador pediu em testamento que fosse enterrado nas margens do Rio Senna e foi enterrado na Ilha de Santa Helena.
Dezenove anos mais tarde (1840), o governo francês conseguiu transferir seu corpo de volta a seu país. Ao chegar o féretro, uma multidão aguardava encontrar um esqueleto, mas se deparou com o corpo de Napoleão em perfeito estado de conservação. Foi aí que suspeitaram que o imperador não havia morrido de câncer e sim envenenado. Acreditava-se que o "pequeno cabo" havia ingerido arsênio branco e calomelano. O primeiro matava aos poucos e o segundo tirava qualquer vestígio do arsênico no organismo, porém, um dos seus efelitos colateriais é a conservação da carne. Por isso que se usam até hoje para embalsamamento em animais nos museus.
Atualmente existem muitas hipóteses de que Napoleão morreu mesmo de câncer e outras que afirmam que houve um erro médico que levou o general francês a ingerir grande quantidade de potássio e medicamentos contra a dor da úlcera. Para cada hipótese se tem uma certeza, mas é verídico o fato de que Napoleão não foi embalsamado e chegou intacto depois de dezenove anos enterrado. Cabe a cada um utilizar seu próprio ponto de vista.