EXPERIMENTE O INSTAGRAM E FANPAGE @CAPSULAHISTORICA

MORTE DE MÃE ONDINA


NOME: Ondina Valéria Pimentel (59 anos) 
QUEM FOI: Foi a quarta Ialorixá do famoso terreiro de Candomblé Ilê Axé Opô Afonjá em Salvador, Bahia, no período de 1969 a 1975. Ondina Valéria era também chamada de Mãe Ondina ou Mãezinha, Iwin Tona. Nasceu no mar, a bordo de um navio da Companhia de Navegação Bahiana. Descendente dos fundadores do Terreiro do Mokambo e do Terreiro Tuntum Olukotun, ambos do culto aos egunguns, na ilha de Itaparica. Foi iniciada por Eugênia Anna Santos, Mãe Aninha, Ọbá Biyi em 1921, na casa de seu pai José Theodoro Pimentel, em Itaparica, Balé Xangô do Ilê Axé Opô Afonjá, sucessor de Rodolfo Martins de Andrade ou Bangboshê Obitikô. Em 1937, aos 21 anos de idade, foi indicada por Mãe Aninha a primeira Iyákékeré do Ilê Axé Opô Afonjá, em Salvador. Durante a administração de Mãezinha, os membros do Conselho Religioso do Ilê Axé Opô Afonjá eram: Iya Kékeré - Oxum Funmisé; Dagan - Iji Lonã; Osi Dagan - Oxum Tololá; Iya Amoro - Iji Tolú; Omo Ewe - Ogum Eyhindá; Kolabá - Odé Kayodé; Asobá - Didi; Ajimuda - Oxum Dele; Asogum - Afikode. 
NASCIMENTO: 8 de fevereiro de 1916 - Salvador, BA, Brasil. 
MORTE: 19 de março de 1975 - Salvador, BA, Brasil. 
CAUSA DA MORTE: Colapso cardíaco. 
OBS: Segundo Mestre Didi, sofria do coração há muito tempo. Depois de um dia muito agitado, sentiu-se mal e foi levada as pressas ao pronto socorro. Faleceu na madrugada do dia 19 de março de 1975, resultado de um colapso cardíaco. Depois de tomadas todas as providências no Afonjá, seu corpo seguiu para a Igreja de Nossa Senhora do Rosário dos Pretos, no Centro Histórico de Salvador, no Largo do Pelourinho, ficando exposto até a hora do sepultamento, como aconteceu com Mãe Aninha e também com Mãe Senhora.

Nenhum comentário: