EXPERIMENTE O INSTAGRAM E FANPAGE @CAPSULAHISTORICA

MORTE DE LUIGI TENCO


NOME: Luigi Tenco (28 anos) 
QUEM FOI: Cantor e compositor italiano, pertencente à chamada "Escola de Gênova". Criança precoce, aprendeu a ler e escrever aos três anos de idade. Durante os anos de escola, com alguns amigos, deu vida a vários grupos musicais, com um repertório composto principalmente de jazz e de alguns primeiros exemplos de rock'n'roll. Foi casado com a cantora (e também suicida) Dalida. Em janeiro de 1967, finalmente, Tenco e Dalida se apresentaram no Festival de Sanremo com a canção Ciao amore ciao, cantada, à moda do tempo, por dois artistas separadamente. Esta não foi apreciada pelo público, portanto, não foi incluída na noite final do Festival, sendo classificada em 12°lugar pelo voto popular. Fracasso também na repescagem, na qual foi favorecida La rivoluzione de Gianni Pettenati, o que deixou Tenco, naturalmente, desiludido. Na mesma noite, o cantor foi encontrado morto por Dalida em seu quarto no hotel Savoy, de Sanremo, o que levou a opinião pública a pensar na possibilidade de um suicídio. Um mês após a morte de Tenco, Dalida também tentou o suicídio ingerindo barbitúricos, mas sobreviveu. 
NASCIMENTO: 21 de março de 1938 - Cassine, Itália. 
MORTE: 27 de janeiro de 1967 - Sanremo, Itália. 
CAUSA DA MORTE: Suposto suicídio (tiro na têmpora esquerda). 
OBS: Naquela noite, foi a própria Dalida a encontrar o corpo de Luigi no quarto do hotel com uma ferida de bala na cabeça. Foi encontrado um bilhete supostamente escrito por Tenco, no qual ele dizia que seu ato se tratava de um protesto contra o resultado do festival. A princípio, tudo indicava que se tratava realmente de um suicídio. Todavia, existem estranhos indícios que poderiam apontar para a hipótese de um homicídio. No ano precedente, Luigi havia comprado uma pistola justamente para sua defesa pessoal. Outro aspecto estranho é o fato do corpo ter sido encontrado com uma ferida de arma de fogo na têmpora esquerda, quando ele era, na verdade, destro. Além disso, a bala que causou a sua morte nunca foi encontrada. Apesar desses e de outros indícios, o caso, na época, foi rapidamente arquivado. Em 2005, devido à pressão da imprensa, o caso foi reaberto. O corpo foi exumado, mas, em janeiro de 2009, os peritos mais uma vez confirmaram a tese do suicídio e o caso foi definitivamente arquivado. Porém, devido àquelas evidências que nunca puderam ser explicadas, muitos ainda hoje acreditam que Tenco, na verdade, foi morto por um motivo desconhecido.

Nenhum comentário: