Você gosta de IMAGENS HISTÓRICAS? Experimente o Facebook @capsulahistorica, ou o blog: www.FOTONAHISTORIA.blogspot.com

MORTE DE GERÔNIMO


NOME: Goyaalé (79 anos) 
QUEM FOI: Líder indígena da América do Norte, comandando os apaches chiricahua que, durante muitos anos, guerrearam contra a imposição pelos brancos de reservas tribais aos povos indígenas dos Estados Unidos da América. Seu nome era Goyaalé (traduzindo da língua apache, "O Que Boceja"). Gerônimo era guerreiro de Cochise e depois se opôs a ele quando dos acordos com os norte-americanoss. Tornou-se o mais famoso dos chamados "índios renegados". Resistiu heroicamente, mas se rendeu ao ter uma visão de um trem passando em suas terras. Foi preso e passou 22 anos prisioneiro, até a data de sua morte. O pai de Gerônimo era chamado de Tablishim, Juana era o nome da mãe. Ele foi educado de acordo com a tradição Apache. Casou com uma mulher Chiricauhua e teve três filhos. Em 5 de março de 1851, uma companhia de 400 soldados de Sonora, liderados pelo Coronel José Maria Carrasco atacou o acampamento de Gerônimo. No ataque foram mortos a esposa de Gerôonimo, Alope, seus filhos e mãe. O chefe da tribo, Mangas Coloradas, juntou-se à tribo de Cochise, que estava em guerra contra os mexicanos. Foi nessa época que se acredita ter Geronimo ganhado seu apelido, que seria uma referência dos mexicanos a São Jerônimo, depois de ele matar vários soldados à faca em uma batalha. 
NASCIMENTO: 16 de junho de 1829 - Bedonkohe, México. 
MORTE: 17 de fevereiro de 1909 - Fort Sill, EUA. 
CAUSA DA MORTE: Pneumonia.  
OBS: Gerônimo nunca retornou à terra onde nasceu; morreu de pneumonia em Sill, em 1909, e foi enterrado como prisioneiro de guerra.

Nenhum comentário: