EXPERIMENTE O INSTAGRAM E FANPAGE @CAPSULAHISTORICA

MORTE DE D. MANUEL II DE PORTUGAL


NOME: Manuel Maria Filipe Carlos Amélio Luís Miguel Rafael Gabriel Gonzaga Xavier Francisco de Assis Eugénio de Bragança Orleães Sabóia e Saxe-Coburgo-Gotha (42 anos) 
QUEM FOI: 35º e último Rei de Portugal. Cognominado O Exilado, D. Manuel II sucedeu ao seu pai, o Rei D. Carlos I, depois do assassinato deste e do seu irmão mais velho, o Príncipe Real D. Luís Filipe Em1908. Antes da sua ascensão ao trono, D. Manuel foi duque de Beja e Infante de Portugal. Teve o tratamento e a educação tradicionais dos filhos dos monarcas da sua época, embora sem preocupações políticas, dado ser o filho segundo do rei e, como tal, não esperar um dia vir a ser rei. Já no exercício do cargo, devido à Revolução Republicana, D. Manuel se exilou na Inglaterra. No exílio, aos arredores de Londres, o rei começa a sofrer de infecções respiratórias frequentes, principalmente no inverno. Recorria frequentemente a tratamentos nos luxuosos centros de hidroterapia frequentados pela aristocracia da época.
NASCIMENTO: 15 de novembro de 1889 - Lisboa, Portugal.
MORTE: 2 de julho de 1932 - Twickenham, Inglaterra
CAUSA DA MORTE: Edema de glote.
OBS: D. Manuel era um fumante compulsivo, consumindo diariamente vários maços de cigarro Abdulah, o que certamente contribuiu para o agravamento dos seus problemas respiratórios. 

EDEMA DE GLOTE é conhecido popularmente como “garganta fechada”. A glote é uma estrutura localizada na laringe. Ela se abre para permitir a passagem do ar para os pulmões e se fecha para impedir que eles recebam líquidos e alimentos destinados ao estômago. Ao inchar, a glote obstrui a passagem de ar e causa insuficiência respiratória. 

Nenhum comentário: