EXPERIMENTE O INSTAGRAM E FANPAGE @CAPSULAHISTORICA

MORTE DA IRMÃ DOROTHY STANG


NOME: Dorothy Mae Stang (73 anos)     
QUEM FOI: Religiosa norte-americana naturalizada brasileira. Pertencia às Irmãs de Nossa Senhora de Namur, congregação católica fundada em 1804 que reúne mais de duas mil mulheres que realizam trabalho pastoral nos cinco continentes. Atuou ativamente nos movimentos sociais no Pará. A sua participação em projetos de desenvolvimento sustentável ultrapassou as fronteiras da pequena Vila de Sucupira, no município de Anapu, no Estado do Pará, a 500 quilômetros de Belém do Pará, ganhando reconhecimento nacional e internacional. Irmã Dorothy recebeu diversas ameaças de morte, sem deixar intimidar-se. Pouco antes de ser assassinada declarou: «Não vou fugir e nem abandonar a luta desses agricultores que estão desprotegidos no meio da floresta. Eles têm o sagrado direito a uma vida melhor numa terra onde possam viver e produzir com dignidade sem devastar.»
Ainda em 2004 recebeu premiação da Ordem dos Advogados do Brasil (secção Pará) pela sua luta em defesa dos direitos humanos. Em 2005, foi homenageada pelo documentário livro-DVD Amazônia Revelada.
NASCIMENTO: 7 de junho de 1931 - Dayton, Ohio, Estados Unidos.  
MORTE: 12 de fevereiro de 2005, Anapu, Pará, Brasil.    
CAUSA DA MORTE: Assassinada a tiros.   
OBS: Dorothy foi assassinada, com seis tiros, um na cabeça e cinco ao redor do corpo, aos 73 anos de idade às sete horas e trinta minutos da manhã, em uma estrada de terra de difícil acesso, a 53 quilômetros da sede do município de Anapu, no Estado do Pará, Brasil.
O corpo da missionária está enterrado em Anapu, Pará, Brasil, onde recebeu e recebe as homenagens de tantos que nela reconhecem as virtudes heróicas da matrona cristã.

Nenhum comentário: