Você gosta de IMAGENS HISTÓRICAS? Experimente o Facebook @capsulahistorica, ou o blog: www.FOTONAHISTORIA.blogspot.com

MORTE DE VICENTE CELESTINO


NOME: Antônio Vicente Filipe Celestino (73 anos) 
QUEM FOI: Cantor brasileiro. Começou cantando para conhecidos e era fã de Enrico Caruso. Antes do teatro cantava muito em festas, serenatas e chopes-cantantes. Estreou profissionalmente cantando a valsa Flor do Mal no teatro São José e fez muito sucesso e também entrou no seu primeiro disco vendendo milhares de cópias em 1916 na Odeon.
NASCIMENTO: 12 de setembro de 1894 - Rio de Janeiro, Brasil.
MORTE: 23 de agosto de 1968 - São Paulo, Brasil.
CAUSA DA MORTE: Infarto agudo do miocárdio.
OBS: No dia de sua morte, após jantar, Vicente Celestino subiu para o quarto do hotel Normandie, em São Paulo. Segundo Gilda de Abreu, ele estava feliz e cantara com entusiasmo: “Abri o peito como havia muito tempo não o fazia. Até os músicos me aplaudiram!”. A então viúva narra o último momento de Celestino, segundo suas memórias:
Abriu a janela, procurando respirar o ar gelado que entrava, mas que não o aliviava [...]. Agarrado a mim, ele disse então a frase que nunca esquecerei:
– Gilda... Estou morrendo...
E estava mesmo. Atirando-se de costas sobre a cama, murmurou:
– Meu Deus, mate-me! Mate-me, meu Deus!
Nunca saiu do Brasil e manteve sua voz grave que era marca registrada independente do estilo musical que estava executando. Teve suas músicas regravadas por grandes nomes, como Caetano Veloso, Marisa Monte e Mutantes.


 Vicente Celestino cantando "Porta aberta".