EXPERIMENTE O INSTAGRAM E FANPAGE @CAPSULAHISTORICA

MORTE DE RAFAEL SÂNZIO


NOME: Rafaello Sanzio (37 anos) 
QUEM FOI: Pintor renascentista.
Em 1515 ele é oficializado como arquiteto do Vaticano, passando a coordenar a sequência dos trabalhos na Basílica de São Pedro. Nesta mesma ocasião ele passou a comandar as investigações arqueológicas então realizadas em Roma. Com o falecimento de Júlio II, em 1513, ele tornou-se o artista dileto de seu sucessor, Leão X. Diz um de seus biógrafos, Giorgio Vasari, que sua fama era tal que o papa cogitou em transformá-lo em cardeal. Indicado para cuidar das antiguidades de Roma, em 1517, elaborou um mapa arqueológico desta cidade. Transfiguração, de 1517, foi sua derradeira e importante obra, ao lado do cenário composto para a peça cômica I suppositi, do autor Ludovico Ariosto, de 1519.
NASCIMENTO: 6 de abril de 1483 - Urbino, Itália.
MORTE: 6 de abril de 1520 - Roma, Itália.
CAUSA DA MORTE: Tifo epidêmico. 

OBS: Morreu no dia de seu aniversário. Foi honrado com um funeral público e sua obra Transfiguração precedeu seu corpo durante a procissão fúnebre. Rafael foi enterrado no Panteão de Roma, o mais honorável mausoléu na Itália. 


TIFO EPIDÊMICO, coloquialmente referido simplesmente como Tifo, é uma doença epidémica transmitida por piolhos, parasitas comuns no corpo humano, e causado pela bactéria Rickettsia prowazekii. É transmitido pelo piolho humano do corpo Pediculus humanus corporis, (mais raramente pelo piolho dos cabelos), que os excretam nas suas fezes, invadindo o ser humano através de pequenas feridas invisíveis.  O tifo indica também doenças infecciosas assinaladas por dores de cabeça, calafrio, febre, dor no corpo e nas articulações, manchas vermelhas que perseveram por duas ou três semanas. Está relacionada com a falta de higiene e pobreza.